INSANIDADE COLETIVA: Sobe calvo, sobe!