INSANIDADE COLETIVA: Seu deus não permite ?

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Seu deus não permite ?

Em um gesto de solidariedade, nesta quinta-feira (01), o Santos Futebol Clube fez a doação de 540 ovos de Páscoa para o Lar Espírita Mensageiros da Luz, localizado no canal 3, em Santos. A entidade assiste integralmente a 34 pessoas com paralisia cerebral e reverterá os recursos obtidos com a venda dos ovos de Páscoa para a manutenção de suas atividades.
Na visita ao Lar Mensageiros da Luz, o Santos FC foi representado por seu presidente, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, e pelos atletas da equipe profissional. Um dos mais entusiasmados foi o atacante Maikon Leite, que chegou a brincar de bola com o garoto Thiago, de 7 anos.

“Não tenho palavras. A alegria dessas pessoas é algo que te contagia, que te ilumina. Vou guardar tudo que vi aqui com muito carinho. Fico feliz por ter conhecido pessoas tão especiais”, disse Maikon Leite.

Da mesma forma, o zagueiro Edu Dracena disse que, além da oportunidade de contribuir para o trabalho do Lar Mensageiros da Luz, a visita serviu como um aprendizado.

“A gente fica reclamando de problemas bobos e quando vê o que é feito aqui, vê como pensamos pequeno. Não tem preço o que a gente viu aqui”, comentou o zagueiro.


Via , a parte triste da história...

Parabéns ao Clube Santista, que venceu por goleada histórica “a intolerância religiosa” na última quinta-feira (1). O time que entrou em campo, com vários desfalques ganhou o jogo com muito amor e solidariedade.

A partida foi disputada no Lar Mensageiros da Luz, uma entidade que atende portadores de paralisia cerebral e outras deficiências.

O elenco formado por: Felipe, Wladimir, Edu Dracena, Zé Eduardo, Arouca, Pará, Gil, Maikon Leite, Breitner, Zezinho e Wesley,venceu com um placar generoso (34 x 0). O time deixou 34 pessoas felizes, distribuindo ovos da páscoa e fazendo a alegria de várias crianças que estavam no local. Um excelente resultado do técnico Dorival Júnior e dos diretores do clube que também estavam na festa.

O jogo não foi melhor, porque foi desfalcado pelos atletas que não entraram em campo e preferiram ficar no ônibus por motivos religiosos: Robinho, Léo, Fábio Costa, Marquinhos, André e Neymar, entre outros. O jogador Roberto Brum sequer estava dentro do veículo que levou os jogadores ao Lar Mensageiro da Luz.

O futebol já interrompeu guerras e conflitos religiosos pelo mundo. Mas intolerância demonstra falta de respeito com o próximo. Será que Jesus Cristo ficaria chateado se os atletas evangélicos entrassem para brincar com as crianças da entidade? E Deus os condenaria por essa participação solidária?

Se ATEUS cometessem esse tipo de coisa seriam condenados virtualmente por INTOLERÂNCIA RELIGIOSA, entretanto será que os fiéis dotados de toda salvação divina serão perdoados pela opinião pública ?





0 comentários: