INSANIDADE COLETIVA: Por que você não acredita em Deus?

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Por que você não acredita em Deus?

Pouca gente no Brasil entende que o universo seja criado uma vez a cada dia do deus da criação – que corresponde a 4,3 bilhões de anos do nosso calendário usual – e, ao fim do dia, esse deus adormece e tudo é consumido pelo fogo. Mas o deus da criação acorda de novo no dia seguinte e repete toda a criação, até completar 100 anos. Após esse período, ele e todos os outros deuses deixarão de existir e, junto com o resto do universo, serão dissolvidos em seus elementos constituintes.

Fora da cultura hindu, essa narração de como o deus Brama interfere no universo parece não fazer sentido. Segundo a mitologia hindu, ainda, Brama, Vixnu e Xiva – deuses da criação, da conservação e da destruição, respectivamente – são a parte cognoscível pelo homem do Brâman, o Absoluto. No entanto essa compreensão sobre o universo e como ele é regido por deuses também só se deu dentro da cultura hindu.

Da mesma forma, antes que fosse fácil a troca de informações em nível mundial, o deus de que estamos habituados a falar – tanto que a praxe é grafá-lo como ‘d’ maiúsculo do título; o deus judaico-cristão-muçulmano, não se revelou aos hindus. A eles também, provavelmente, pareceria exótica e inverossímil a narração bíblica da criação do universo e como é regido pelo deus que seria único mas auxiliado por forças semi-divinas como o diabo e, em breve passagem, o messias filho desse deus. Melhor, aliás, designá-lo por deus abraâmico, pois esse termo remete à sua origem de fato única. Causa alguma confusão que Deus, o mesmo cultuado pelos judeus, cristãos e muçulmanos, a um grupo ainda esteja por enviar o prometido messias, ao outro já tenha enviado, junto com um Novo Testamento; e ao terceiro, tenha enviado também um último profeta e prometido 72 virgens aos mártires religiosos.

É difícil deixar de enxergar inconsistências mesmo dentro das estórias religiosas ensinadas na nossa própria cultura. Historicamente, o deus abraâmico deu origem a ramificações conflitantes. As características desse deus são inconsistentes. Ele seria onipotente e teria dado livre arbítrio aos seres humanos, mas seria ao mesmo tempo onisciente, o que não permite nenhuma das duas coisas. Ele teria superpoderes e uma inteligência muito superior à humana, mas frequentemente age com violência dominado pela ira. E a narrativa bíblica é permeada por informações que, com o advento da ciência, se revelaram erradas, como a separação do dia e noite antes da criação do sol, a terra plana e o surgimento de todas as espécies de seres vivos quase ao mesmo tempo.

Racionalmente, a pergunta tão comum feita aos ateus parece estar invertida. Deus é algo muito difícil de acreditar.

0 comentários: