INSANIDADE COLETIVA: Evolução, mito?

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Evolução, mito?

Fato!

Bom, muito se fala sobre a veracidade da evolução, "Onde estão as provas disso?", "Cadê as evidências?", bom, pergunta isso o ignorante, o leigo, o criacionista fanático. Pois, a teoria da evolução não é a verdade absoluta, a ciência sempre trata de verificar seus conhecimentos afim de corroborá-lo, visto que ela evolue a cada dia e sempre tem novos meios de buscar e comprovar o que descobriu. Bem, dito isso, veja os vídeos que separei, vídeos pró e contra, tire sua conclusão por si mesmo:



Primeiro, vamos a um vídeo que tenta ridicularizar o brilhante biólogo, e ateu, Richard Dawkins. Note que o vídeo está completamente fora de contexto (apelo muito usado pelos criacionistas), editado e sabe se lá se a resposta está, de fato, ligada a pergunta feita (manipulação é um das caractéristicas principais dos criacionista).





Visto isto, aqui vai um pouco das evidências da evolução, tome como exemplo primeiro o H1N1. O que é o H1N1?

A gripe A (H1N1), mais conhecida como gripe suína, não foi desenvolvida em laboratório, mas normalmente. De acordo com os dados já foram registrados milhares de casos de contaminação, em vários países, incluindo muitas mortes.

O vírus possui característica “inconstante”, que mostra que sua formação é uma mutação genética quando exibido a outro vírus. Os casos começaram no México (2.446 casos e 60 mortes), e foram se alastrando para os Estados unidos (3.352 casos e 3 mortes), Canadá (348 casos e 1 morte) e Costa Rica (8 casos e 1 morte). Fonte: Blogmail



Para os idiotas, no sentido da palavra (vide dicionário), segue uma aula básica a respeito da evolução (fato):





Valendo lembrar, aqueles que ainda preferem a mentira, lembre da Penincilina, dos bactericidas e pesticidas. Respondam a vocês mesmos: Como as novas gerações de bactérias, que vieram de uma geração combatida por pesticidas, bactericidas e etc., apresentam forte resistência aos mesmos, chegando até a ser imune? Ahn? Pois é.

0 comentários: