INSANIDADE COLETIVA: 2012

quarta-feira, 28 de abril de 2010

2012

Muito tem-se falado sobre a tal profecia Maia, em que o mundo acabará em 2012. Muitos realmente acreditam nesse juízo final, muitos olham e tratam-na como mais um fim do mundo. Mais um? Sim, o mundo já 'acabou' uma porção de vezes. Para aqueles que acreditam em todo esse sensacionalismo Hollywood'iano e realmente aceita o fim do mundo para 21 de dezembro de 2012. Claro, que uma profecia dos tempos das cavernas deve ser levada em conta, ainda mais num mundo onde a sociedade teima em impor um livro velho e mitológico como a verdade absoluta, a origem da moralidade e da ética, a causa primeira, a origem da vida e do universo.
Trecho retirado da edição 2137 da revista VEJA:
"Nenhuma das hipóteses do fim do mundo em 2012 mencionadas nesta reportagem faz sentido. O planeta Nibiru nem existe. A civilização maia, cujo auge se deu entre 300 e 900 da era cristã, tinha três calendários: o divino, o civil e o de longa contagem, que termina em 2012. "Mas os maias nunca afirmaram que isso era o fim do mundo", diz David Stuart, da Universidade do Texas, considerado um dos maiores especialistas em epigrafia maia. Uma mudança no eixo de rotação da Terra é impossível. "Nunca aconteceu e nunca acontecerá", garante David Morrison, cientista da Nasa, agência espacial americana. Reversão do campo magnético da Terra? Acontece de vez em quando, de 400 000 em 400 000 anos, e não causa nenhum mal à vida na Terra. Tempestade solar? Também acontece e em nada nos afeta. Derradeiro alinhamento planetário em que a Terra ficará no centro da galáxia? Não haverá nenhum alinhamento planetário em 2012, e, bem, quem souber onde fica "o centro" da nossa galáxia ganha uma viagem interplanetária. Mas Patrick Geryl, que se prepara para o fim do mundo, está certo de que tudo termina em 2012. E se não terminar? Geryl pensa, olha para o alto e responde: "Não existe essa hipótese". Ele e seu grupo encontrarão uma boa explicação quando o dia raiar em 22 de dezembro de 2012. Afinal, é preciso se preparar para um novo fim do mundo."

Se você é daqueles que, mesmo assim, continuam a acreditar nessa profecia, te apresento outros 'fins do mundo', que claro, não aconteceram:

992 d.C.: Em 960, Bernard de Thurings anunciou, com alarme na Europa, que o mundo só tinha mais 32 anos de existência. Felizmente para ele morreu antes da data anunciada.

31.12.999: O mundo acabaria 1000 anos após o nascimento de Cristo. Parece não ter havido tanto "barulho" como se pensa. Mas é significativo que o Papa Silvestre II e o imperador Otão III tenham terminado as suas quesílias politicas.

31.12.1033: Afinal não se devia contar a partir do nascimento mas sim da morte de Cristo...

Setembro de 1186: O astrólogo João de Toledo, em 1179, anuncia o fim do mundo quando todos os planetas estiverem em conjunção em Libra. Se incluirmos o Sol, isso aconteceu em 23 de Setembro de 1186 às 16:15 TMG, ou a 3 de Outubro do novo calendário. O arcebispo de Cantuária pediu um dia de oração, o alinhamento ocorreu, o Fim do Mundo não.

1260: Joaquim de Fiore apontou para 1260. O ponteiro não estava bom.

1 Fevereiro 1524: Uma das datas mais espectaculares. O fim seria pela água. Em Junho de 1523 os astrólogos calcularam que o Fim se iniciaria em Londres com um dilúvio. 20.000 pessoas abandonaram as suas casas. O pároco de S. Bartolomeu construiu uma fortaleza com água e comida para dois meses de espera. Quando nada aconteceu fizeram-se novos cálculos que apontaram para mais cem anos. Mas esse ano foi mesmo especial! Nicolaus Pere previu que a conjunção dos principais planetas em Peixes (um simbolo da água), o que reforçava a ideia do diluvio. Uma das vozes que se levantou contra foi George Tannstetter, astrólogo e matemático. No seu horóscopo previu que viveria para lá de 1524, o que o levou a negar os outros calculos. Era um céptico. Uma inundação gigante foi prevista para 20 de Fevereiro (ou 2 de Fevereiro) pelo astrólogo Johannes Stroeffler em 1499. A conjunção envolvia Mercurio, Venus, Marte, Jupiter e Saturno, mais o Sol, todos em Peixes. Mas foi em 23 e não em 20. Em resposta a estas profecias, na Alemanha, as pessoas construiam barcos, e um Conde Von Iggleheim construiu uma arca com 3 andares. O mesmo se passava em Toulouse. Quando choveu ligeiramente na data prevista as pessoas atacaram a arca do Conde. Pessoas morreram.

1532: Frederick Nansea, bispo de Viena, achou que um grande desastre estava próximo. Acreditou nas testemunhas que o informavam do que viam: cruzes sangrentas no céu, um cometa, três sóis, um castelo no céu.

13 Outubro 1533, 8h00: Michael Stifel (tambem conhecido por Stifelius) calcula a data e hora a partir do Livro das Revelações. Quando o mundo não se evaporou, perdeu as suas vestes eclesiásticas.

1537: Uma lista de profecias surge em Dijon, França, atribuidos ao astrólogo Pierre Turrel, a titulo póstumo. Ele usou 4 métodos diferentes de cálculo, chegando a 4 datas diferentes espalhadas por 277 anos.

1544: Ver 1537.

1572: Eclipse solar em Londres e espectaculares novas no céu. Pânico geral.

1584: O astrólogo Ciprian Leowitz, incluido em 1559 no index de autores proibidos por Paulo IV, prediz o fim para 1584. Pelo sim, pelo não, calcula cartas astrológicas até 1614. Fez bem.

1648: O rabi Sabbati Zevi, de Smyrna, interpreta a cabala mostrando que o Messias e o seu advento chegam em 1648. Em 1665, apesar de nada ter acontecido, os seus seguidores tinham aumentado, e a nova data é marcada para 1666. Cidadãos de Smyrna abandonam o trabalho e preparam-se para o regresso a Jerusalem. Os problemas aumentam quando Zevi é preso pelo sultão de Constantinopla. Este converte Zevi ao Islamismo e o movimento acaba.

1704: O Cardeal Nicholas de Cusa, sem autorização do Vaticano, declara o Fim para 1704.

13.10. 1736: Novo fim do mundo a começar em Londres. Desta vez previsto por William Whiston. Nem sequer choveu.

1757: Emanuel Swedenberg anuncia o fim do mundo, informado por um anjo, segundo ele. Ninguem lhe ligou, nem os anjos.

1801: Uma das datas (foram 4) previstas pelo astrólogo Pierre Turrel. Nada... (como nas outras 3)

1814: Mais uma data de Pierre Turdel. Charles Mackay escreveu que "o mundo acenou tão contente como antes".

1874: Data calculada por Charles Taze Russel das Testemunhas de Jeová para o Fim.

1881: Data obtida através de medições na Grande Pirâmide de Gizé, no túmulo de Cheops. Novos cálculos, mais "precisos" alteram a data para 1936. Melhorando-se ainda a medição e os calculos, obteve-se 1953. Continuam a ser feitas medições.

1914: A segunda das datas das Testemunhas de Jeová.

1936: Novas medições na Grande Pirâmide.

1953: Novas medições na Grande Pirâmide.

1975: A terceira data das Testemunhas de Jeová. Errada como as outras.

1999: Jeane Dixon (1918-1997): "Em 1999, os E.U.A. e os seus aliados estarão em guerra como a Russia e os seus satélites. Misseis russos provocarão um holocausto nuclear nas cidades dos EUA".

Julho de 1999: Nostradamus, em X-72 afirma:
L'an mil neuf cens nonante neuf sept mois
Du ciel viendra grand Roy deffaieur
Ressusciter le grand Roy d'Angolmois
Avant aprés Mars regner par bon heur

O ano mil novecentos noventa nove, mês sete
Do céu virá grande Rei assustador
Ressuscitar o grande Rei dos Mongois
Antes e depois de Marte reinar por boa hora

18 de Agosto de 1999: Criswell (1907-1982): Um Arco Iris Negro (uma perturbação magnética na atmosfera causada por atrações gravitacionais no universo) retirará oxigénio da Terra. Esta deixará a sua órbita e encaminhar-se-á para o Sol.

Como bem vê, o mundo não acabou, então não seja paranóico!

Referências:
Humor Na Ciência
Revista Veja Online

0 comentários: